Connecting...

W1siziisijiwmtgvmtavmduvmtivnduvmtqvodmwl0jsb2d2mi5wbmcixsxbinailcj0ahvtyiisiji1mdb4mzawiyjdxq
W1siziisijiwmtgvmtavmduvmtivndyvmtivntc4l2nvbxb1dgvylwrlc2stzw1hawwtnzexmi5qcgcixsxbinailcj0ahvtyiisijewmdb4ndawxhuwmdnlil1d

Currículo vencedor: dicas valiosas para conquistar a vaga que deseja

Uma das grandes dúvidas da maioria dos candidatos que estão buscando por novas oportunidades de trabalho é a de como formatar o currículo ideal. Enquanto headhunter, percebo esse questionamento quase que diariamente. Uma coisa é certa, independente da sua área de atuação, levar o currículo a sério é o primeiro passo para ganhar a atenção dos recrutadores.

 

Em sua essência, o currículo é um documento e tem por objetivo apresentar as habilidades técnicas e as experiências profissionais do candidato. Por ser um documento, é imprescindível dizer que as informações sejam verdadeiras. Por mais óbvio que possa parecer, esta é uma dica indispensável, já que é muito comum os profissionais mentirem ou aumentarem os fatos só para ganharem atenção e serem chamados para a entrevista.

 

Por exemplo, se um candidato diz em seu currículo que o seu nível de inglês é fluente, mas na entrevista presencial não consegue se comunicar com fluência, automaticamente ele se coloca em uma posição desconfortável e perde a chance de prosseguir no processo seletivo. Infelizmente, esse é um exemplo de mentira muito comum entre os profissionais e que, naturalmente, não se sustenta no médio e longo prazo.

 

Quando um recrutador faz a análise de um currículo, a primeira coisa que ele busca é validar se o candidato atende a todos os requisitos da posição que está aberta. Por isso, ele fará essa primeira análise observando as seguintes informações: objetivo profissional, quais foram as atividades técnicas e/ou estratégicas desempenhadas ao longo da carreira do candidato, além de avaliar quais cursos, certificações ou resultados comprovem que aquele profissional tem os requisitos relevantes para a posição em questão.

 

É importante dizer que um erro muito comum está justamente na apresentação do objetivo profissional. Já recebi currículos onde se elencava mais de três objetivos. Entendo que, na ânsia de encontrar uma nova posição no mercado, o candidato queira abraçar o máximo de oportunidades possíveis, porém, ter um foco e saber onde quer chegar é essencial. É difícil recrutar um profissional que não tem clareza sobre o que realmente quer. Por isso, escreva seu objetivo profissional de forma clara e direta para que o mercado saiba exatamente que tipo de oportunidade você está buscando.

 

A descrição das atividades e experiências profissionais também geram muitas dúvidas. Minha principal dica é: seja sucinto, porém completo. Coloque toda sua experiência, mas sem tornar-se prolixo na descrição das atividades. Não se limite à crença de que o currículo nunca pode ter mais do que uma página, mas aprenda a dizer o suficiente. O ideal é sintetizar as principais realizações profissionais envolvendo resultados obtidos, além de dar destaque aos principais projetos.

 

Na área de Vendas, por exemplo, mostrar resultados é uma forma de ganhar a atenção dos recrutadores. Algumas premiações também são bem-vindas para os profissionais dessa área. Na hora de falar dos resultados, sustente a sua argumentação em números e mostre como o trabalho que você realizou impactou e contribuiu para o crescimento da empresa onde atuou. Da mesma forma, aproveite o resumo profissional para contar sobre os seus projetos mais relevantes. Seja breve e conquiste o interesse do recrutador em querer saber mais sobre sua carreira.

 

Então vamos lá, na sequência vou te dar mais algumas dicas de como formatar um currículo o ideal para conquistar a vaga desejada. Preparado?

 

No topo da página, reserve espaço para o seu nome completo e coloque-o em destaque, acrescente também informações pessoais, como: endereço, e-mail, telefone e idade. Não há necessidade de colocar números de documentos, seu estado civil nem se tem filhos. O e-mail que é inserido no currículo deve ser checado com frequência e ele precisa ser simples e profissional. Nada de usar e-mails com apelidos.

 

Na sequência, descreva sua formação acadêmica, do curso mais recente para o mais antigo (se você já está procurando emprego em vagas de nível gerencial, deixe de fora colégios onde estudou no ensino médio, por exemplo, comece pela faculdade).

 

Em seguida, aponte o seu objetivo profissional, lembre-se, tenha foco. Depois, descreva suas experiências profissionais da mais recente para a mais antiga. Caso suas experiências sejam muito longas, você pode descartar experiências mais antigas que não estejam alinhadas ao seu objetivo profissional atual. Em informações complementares você pode colocar outros cursos livres, bem como se obteve vivência internacional, conhecimentos em ferramentas específicas, entre outros. O nível do idioma requerido na vaga que você está de olho deve estar destacado nessas informações também.

 

Além disso, para área de vendas, por exemplo, é importante para o recrutador conhecer qual é a sua disponibilidade para viagens e mudanças, qual é o seu tipo de habilitação e se possui carro próprio.

 

Por se tratar de um documento, a linguagem precisa ser formal e um currículo não deve ser escrito em primeira pessoa. Evite os adjetivos e cerifique-se de que não tem nenhum erro de português. Não descreva suas características comportamentais, deixe que o recrutador faça o julgamento depois de entrevista-lo e exclua de uma vez por todas os seus hobbys pessoais do currículo. Mantenha a formatação em cores sólidas, sem imagens, fotos ou elementos visuais que possam poluir a página.

 

Essas dicas são para currículos em Word/PDF, mas também se aplicam aos currículos online. Hoje, a fase de encontrar candidatos é feita com a ajuda de algoritmos de busca e por isso, para ser encontrado por um headhunter, usar palavras chaves nas plataformas online de currículos é fundamental. O uso de palavras chaves serve tanto para o título quanto para o conteúdo. Nesses casos, usar termos técnicos da profissão também ajuda os profissionais a serem descobertos pelos algoritmos. Dedique tempo na construção desse documento e depois empenhe-se na ampliação de sua rede de networking.

 

Lembre-se, o currículo se transforma na mesma medida e velocidade que o profissional. Não adianta formatá-lo uma vez e esquecer de fazer mudanças enquanto sua carreira também se transforma. Quanto mais atual e “fresca” estiverem as informações, mais chances de conseguir conquistar seus objetivos profissionais.

 

Agora que já sabemos que o currículo é coisa séria, vamos nos dedicar à formatação de um documento profissional assertivo? O bom currículo é a porta de entrada para os tão sonhados processos seletivos.

Você também pode gostar de: curriculo